top of page

Os dez mandamentos da felicidade

É fundamenta Saber Como Lidar com o Stresse. Adote uma Filosofia de Vida 100Stresse. Por exemplo, Siga os Os dez mandamentos da felicidade.

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-10-02-Os-dez-mandamentos-da-felicidade

No artigo de KATYA DELIMBEUF no Jornal Expresso de 02.10.2016 às 11h30 a autora descreveu o estudo de dois espanhois que visitaram a ilha de Okinawa no Japão. Vale a pena ler (ou reler) e apesar da distância que nos separa do Japão poderemos tentar adotar a filosofia que está plasmada neste artigo. Parece não ser preciso muito para saber Viver e saber Comer. Aliás o Japão foi recentemente apontado pela ONU por ser um Modelo Global de Dieta Saudável, em cuja dieta alimentar menos riscos apresenta para a saúde, evitando assim o perigoso comportamento que tem levado muitos portugueses, crianças e adultos, à obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares, cuja fatura iremos todos pagar futuramente. O Stresse contribui também para aumentar os comportamentos de risco, incluindo quase uma necessidade e compulsão para a comida de plástico (pizzas, hambúrgueres, bebidas açucaradas, energéticas, etc., que contribuem, por exemplo, para nos afastarmos duma dieta saudável que nos pertence (Dieta Mediterrânica). Deste modo, nos dias de hoje, é Muito Importante Saber Lidar Com o Stresse, seja ao nível Pessoal, Familiar ou Profissional. Se pretender pode até agendar uma Consulta de Stresse com um Especialista em Stresse e Bem-estar ( basta enviar email para 100stresse@sapo.pt). Voltando ao artigo sobre Os Dez Mandamentos Para a Felicidade, e relembrando Luís António Verney no livro "Verdadeiro Método de Estudar, .que refere .". não basta ler, é preciso refletir naquilo que se leu ", leia o artigo que se segue e reflita sobre o mesmo consigo, com a família e até com os colegas de trabalho...Boa Leitura, 100Stresse@sapo.pt

Na ilha japonesa de Okinawa, há mais centenários do que em qualquer outro local do mundo. Dois autores espanhóis foram perceber a razão da longevidade e encontraram 10 regras para a felicidade.

KATYA DELIMBEUF

1- MANTENHA-SE SEMPRE ATIVO, MESMO DEPOIS DE REFORMADO

Não é novidade que quem se reforma não deve cessar de repente toda e qualquer atividade. Nos EUA, o próprio conceito de "reforma" é algo estranho, com muitas personalidades da vida empresarial e pública daquele país a serem extremamente ativos e participantes bem depois dos setentas - Warren Buffet tem 86 anos, como George Soros, Bill Clinton tem 70 anos e todos têm ainda muito para dar. Estar ocupado a fazer algo que gostamos, manter uma atividade ajuda a dar significado à vida. No Japão, muitos não se reformam nunca, desde que a saúde assim permita. Muitos têm até uma ocupação principal e outra secundária - um hobby -, a que dedicam mais tempo a partir do momento em que passam a ser mais disponibilidade.

2- "KEEP CALM AND CARRY ON"

O stress é dos elementos da vida moderna mais prejudiciais à saúde. "Um stress prolongado no tempo é generativo, já que um estado de alerta permanente afeta os neurónios associados à memória e produz uma inibição da secreção de algumas hormonas, cuja carência pode causar depressão", pode ler-se no livro "Ikigai – Viva bem até aos 100" (Editora Albatroz). Os truques dos japoneses para combaterem o stress passa por tomar banhos demorados, massajar a cabeça com a ponta dos dedos, praticar mindfulness e manter tudo à sua volta (casa, secretária) limpo e organizado. Dormir bem também ajuda a retardar o envelhecimento.

3- PARE DE COMER ANTES DE SE SENTIR CHEIO

Fazer a digestão implica um elevado dispêndio de energia ao nosso corpo. Quanto mais comemos, mais aceleramos o processo de envelhecimento, a ciência comprova. "Os nativos de Okinawa param de comer quando sentem que o estômago está a 80%, em vez de se saciaram por completo, obrigando o corpo a desgastar-se e a acelerar a oxidação celular para poder fazer uma digestão prolongada", explicam os autores. E há outro truque que os japoneses usam e que funciona: servir a comida em pratos pequenos, para comer menos. "Esta é a razão pela qual os ocidentais que vivem no Japão tendem a perder peso e a manter um corpo esbelto", lê-se na obra. Os supercentenários japoneses têm ainda uma dieta rica em tofu, batata doce, peixe e muitos legumes.

Em Okinawa, no Japão, existe um número de supercentenários (com mais de 110 anos) como não existe em mais lugar nenhum

© KYODO KYODO / REUTERS

4- CULTIVE OS AMIGOS

Os amigos multiplicam a alegria dos bons momentos e dividem a dor dos maus. Viver sem amigos é perder anos de vida. O sentimento de pertença, o convívio, os encontros para conversar, desabafar ou rir são fundamentais para uma vida cheia e longa. Em Okinawa, existe uma tradição forte de criar laços entre as comunidades locais, como se fossem todos membros de uma família. Muitas vezes, esse serviço à comunidade torna-se um motivo para acordar todos os dias. A atitude reforça também a sensação de segurança de todos, contribuindo para o aumento médio de vida.

5- MANTENHA-SE PRÓXIMO DA NATUREZA

Quantos de nós não procuram instintivamente a natureza quando nos sentimos em baixo e regressamos melhor connosco próprios? A nossa ligação à terra tem tendência a carregar-nos a bateria. Em Okinawa, todos os centenários têm uma horta, plantações de chá ou de outros frutos. Mexer na terra dá saúde.

A proximidade com a natureza é um fator de equilíbrio para o ser humano

FRANCOIS GUILLOT

6- SMILE!

Não é por acaso que nos pedem sempre para sorrir na hora de tirar uma fotografia. Não só favorece a maioria das pessoas, como predispõe para estar de bem com a vida. Quem ri e sorri vive mais. "Pudemos perceber a extraordinária amabilidade dos habitantes de Okinawa, que passavam o dia a rir e a brincar", recordam García e Miralles. "Uma atitude amistosa ajuda a fazer amigos e relaxa-nos."

Rir é mesmo o melhor remédio. A atitude positiva dá anos de vida

DANIEL BEREHULAK

7- PRATIQUE EXERCÍCIO FÍSICO

Os benefícios do exercício físico estão já mais que comprovados pela ciência. Leva à libertação de endorfinas e serotonina, ajuda a libertar o stresse e a manter o corpo ágil. Pelo contrário, estar sentado longos períodos de tempo, seja no trabalho seja no sofá, conduz à falta de energia e à obesidade. Fazer caminhadas e subir escadas em vez de usar o elevador e substituir os lanches por fruta são opções que lhe trarão retorno.

YOSHIKAZU TSUNO

8- DÊ GRAÇAS PELO QUE TEM

Dedicar um momento do seu dia para agradecer pelo que tem obriga-o a focar-se nas coisas boas da sua vida – que muitas vezes tendemos a não valorizar suficientemente. "Ter consciência da inconstância das coisas não deve entristecer-nos, mas ajudar-nos a amar o presente e as pessoas que nos rodeiam", lê-se.

9- VIVA O MOMENTO

Aqui e agora. Isso é tudo o que interessa. Saber parar a mente e o pensamento – sem ficarmos ansiosos por tudo aquilo que ainda "temos" de fazer - é meio caminho para nos focarmos e saborearmos o que realmente interessa: o presente. Há quem chame a essa arte de parar mindfulness. Ou não fazer várias tarefas ao mesmo tempo. Aprecie cada momento, com vagar.

10- JÁ OUVIU FALAR DE RESILIÊNCIA?

Os japoneses chamam-lhe "ikigai" – o equivalente à nossa resiliência. No fundo, é a capacidade de lutar contra ventos e marés face a um objetivo que sabemos que queremos atingir. Pelo caminho, chovam pedras ou bolas de fogo, não há nada que nos pare. "Uma pessoa resiliente sabe concentrar-se nos seus objetivos, naquilo que é importante, sem desanimar. É uma atitude que nos permite focar no que é verdadeiramente importante e não no que é urgente." Uma boa mensagem.

bottom of page