top of page

O TELETRABALHO E A PANDEMIA


Foi em março de 2020, que começou a disseminação massiva da Covid-19 em Portugal. Nessa altura, muitos trabalhadores e colaboradores das empresas foram para casa, com a missão de continuarem a garantir a atividade profissional a partir das suas casas, isto é, em Teletrabalho.

A Pandemia, é o tipo de acontecimento de vida, potencialmente traumático, que ocorre à escala mundial. É percecionado como uma ameaça à vida das pessoas devido ao medo do contágio da doença Covid-19 e, no limite, até ao medo da própria morte.



O facto de ser também um acontecimento imprevisível, na medida em quase ninguém esperava que ocorresse, bem como o facto de ainda não estar completamente controlada, fazem com que a sua natureza (traumática, imprevisível e incontrolável) possa desencadear, em muitas pessoas, níveis de stresse elevados bem como perturbações de ansiedade, depressão e trauma psicológico.


A Pandemia veio impor restrições e desafios às pessoas ao nível pessoal, familiar e profissional. A nível profissional, para muitos trabalhadores, a adesão ao Teletrabalho foi um teste aos seus limites e veio aumentar os níveis de stresse, o cansaço e originar sobrecarga de trabalho. As exigências do Teletrabalho, podem tornar-se um desafio ou uma ameaça, consoante a perspetiva de cada um. É importante que os profissionais reconheçam a existência de dificuldades nesta modalidade de trabalho uma vez que implicam alterações em casa desde a organização do espaço para o Teletrabalho, a inevitável interferência com a vida pessoal e familiar, o que nem sempre é fácil quando e por exemplo, toda a família com membros de diferentes gerações (crianças, adolescentes, pais e avós), se encontram em confinamento na mesma casa.


Assim, deve-se procurar um espaço adequado para o Teletrabalho, e se possível, afastado de outras áreas da casa com mais movimentação e dos trabalhos domésticos. Adaptar o espaço, para poder trabalhar com o computador à altura dos olhos, a cerca de 45 a 70 cm de distância, evitando trabalhar mais de 2 horas seguidas. Se possível, personalizar esse espaço, e ter todo o material necessário no local para poder trabalhar. Manter o contacto com colegas e/ou equipa de trabalho pode ajudar a diminuir a sensação de isolamento e aumentar a rede de suporte profissional. Outra dificuldade, será gerir e diferenciar os horários do Teletrabalho, com os outros tempos, quer ao nível pessoal, quer ao nível familiar.


A fim de manter a saúde psicológica, será importante estabelecer horários para o Teletrabalho, diferenciados dos tempos de lazer e do descanso. Planear o dia de trabalho, e manter rotinas de inicio e do fim do dia em Teletrabalho, como por exemplo, ir até à janela ou varanda, beber um café ou um chá, ou ligar a um colega/amigo, fazer uma pequena meditação ou oração, ou simplesmente, observar durante alguns minutos a paisagem e respirar fundo. Durante o dia, fazer pequenas pausas com regularidade, aprender a fazer alguns alongamentos para descomprimir a postura corporal e até o stresse acumulado, ou ir até à janela e olhar para o horizonte, para descontrair os olhos, por ter estado a trabalhar focado no ecrã do PC. Respeitar os horários das refeições, bem como procurar manter alguma atividade física regular. Hidratar-se ao longo do dia, e por exemplo, comer fruta. Também pode aprender a relaxar através de respiração, e fazer algumas inspirações/expirações com calma, respirando fundo, algumas vezes.


Manter alguns destes exemplos de rotinas e de procedimentos, são fatores protetores para a saúde psicológica em Teletrabalho, e provavelmente, poderão também contribuir para aumentar a resiliência de cada colaborador ou colaboradora, e ajudar a lidar de forma mais adequada com as dificuldades, ameaças e desafios.

Há estudos que têm evidenciado, que ter uma perspetiva moderadamente otimista quanto ao futuro é saudável e até desejável. Às vezes, não é o acontecimento em si que afeta, mas sim a forma como olhamos para o acontecimento. Assim, quando se olha para um fenómeno como a Pandemia (imprevisível, incontrolável e traumático), pensar no presente e no futuro como desafios, em termos de oportunidades e soluções, poderá ser mais vantajoso do que ficar preso a perdas no passado, correndo o risco de potenciar a depressão. Por exemplo, encarar o Teletrabalho, observando as suas vantagens, pois permite obter proteção da Pandemia, bem como manter o posto de trabalho e a realização da atividade profissional. Reconhecer que podemos usar a tecnologia digital não só para trabalhar, mas também para interagir e aceder a outros espaços e realidades, e interagir com outras pessoas e grupos. Podemos aceder às consultas médicas e de psicologia online, manter o contacto virtual com familiares, amigos e colegas que estão fisicamente longe, através de videochamadas individuais, ou em conferencia com vários interlocutores. Criar nas Redes Sociais grupos de interesses comuns em diversas atividades, visitar cidades, museus e outros lugares virtuais, estudar e aprender novas matérias, estar informado em tempo real, ler e ouvir musica, ou ver um filme, ou até jogar com outros amigos online. Ainda que estas atividades sejam virtuais, e o desejável seja a interação presencial, pois essa é a vocação dos seres humanos (socializar), o cérebro também está em interação (leia-se cognição) nestas atividades virtuais, e por isso mesmo, o grau de satisfação na comunicação online obtido com outras pessoas, é efetivo e real para o cérebro, gerando assim emoções positivas.


Procurar fazer uma Gestão Positiva do Stresse, como seja manter um equilíbrio entre a vida profissional em Teletrabalho e a vida pessoal e familiar.

Conseguir esse equilíbrio ajudará a colocar todos os elementos da equação em harmonia: Teletrabalho, vida pessoal e familiar, tendo como denominador comum a Pandemia.


E, se precisar de ajuda, agende uma Consulta de Gestão Positiva do Stresse, com Carlos Anunciação, Psicólogo Especialista  na área do Stresse e Bem-estar e do Trauma Psicológico.  ttps://manage.wix.com/dashboard/d7ed2d50-c193-4803-9ae6-9bec31cb4ba0/blog/60329821a798250017e07087/edit


Dúvidas, Comentários, ou marcações de Consultas: 100stresse@sapo.pt ou vá a www.100stresse.com

Comments


bottom of page